Oscar 2017

Uma pena o que aconteceu domingo.
Nunca saberemos se o que houve foi mesmo um equivoco ou manobra política.
Penso como Paulo Cruz:  "ser livre é também ser preterido, e cobrar reparação perene é voltar à escravidão". Ou seja, meritocracia independentemente de credo, raça ou opção sexual. Respeito em mão dupla.
O episódio envolvendo o Oscar de melhor filme deixa uma interrogação incomoda. Tratam-se de dois grandes filmes segundo a crítica especializada, cada um com sua temática distinta. Dizer que um é inquestionavelmente melhor que outro só quem vive cinema 24 horas pode fazer com justiça.
Particularmente fiquei contente com o resultado porém, a lambança no anúncio remete a dúvida se foi mesmo um engano ou a política falou mais alto depois do que aconteceu em 2016? Explicou-se e nominaram um culpado mesmo assim paira uma dúvida cruel.
Nunca saberemos...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)