Ontem (2016)

Com as conclusões do ano que terminou consigo ser otimista com 2017.
Não foi fácil o ano que passou. Recessão, desemprego e descrédito do país perante o mundo. A fonte até então inesgotável, secou em todos os âmbitos.
Mesmo assim, diante de tantas coisas parece-me que foi possível destacar pontos positivos os quais podem fazer surgir um novo Brasil, a tal luz no fim do túnel.
Das torneiras das prefeituras e dos estados não sai nada e isso fez com que os governantes se desdobrassem para honrar o mínimo possível dos compromissos. E foi (e está sendo) penoso. Pelo menos parece que o "jeitinho" para fazer as coisas acontecerem está sendo deixado de lado. Quem assumiu agora percebe que terá de ser criativo para tocar sua gestão.
E o erro está sendo punido.
Se num primeiro momento pensava-se que era um movimento contra o PT. Os capítulos seguintes mostraram que independentemente de sigla, quem andou fora do trilho pagará a conta. Claro, tem muito peixe grande na fila para ser fisgado, uns mais difíceis, outros menos mas se o ritmo não desacelerar desembarcarão todos em Curitiba.
Embora a previsão seja de muitos fatos inusitados, acredito numa nova era surgindo.
2017 vem com o desafio de acreditarmos. Suportamos as agruras do dia-a-dia vigilantes e certos de que a verdade estará imperando. Nada mais positivo hoje do que sermos agentes políticos, fazendo a nossa parte.
Feliz ano novo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano