Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2016

Portal e-Cidadania

Uma boa forma de participarmos das decisões do Senado Federal está no Portal e-Cidadania. Interativo e intuitivo, lá você pode propor uma lei, acompanhar o andamento dos processos, debater e opinar sobre projetos de lei, enfim, contribuir com as ações da casa e de quebra, monitorar e saber quem está de fato trabalhando por lá.  Em tempos bicudos onde a política está em descrédito absoluto e sabendo que é só, e somente só, através dela podemos inverter o jogo, compartilho o site com os amigos. Educação passa necessariamente pelo fato de sermos agentes políticos.

Trump e seus seguidores

O que mais me constrange é saber que muitos, mas muitos pensam como Donald Trump. Jair Bolsonaro(PP) que se destaca pelos comentários machistas foi o deputado federal mais votado no Rio de Janeiro em 2014 nada mais nada menos do que 464 mil votos. Defende a pena de morte e se opõe ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo entre outra opiniões polêmicas e Luis Carlos Heinze(PP) que chegou a classificar, em sua fala, quilombolas, índios, gays e lésbicas como “tudo que não presta” foi o deputado federal mais votado  entre os gaúchos com 162 mil votos prova que a polêmica tem seguidores. Não que tenham que pensar como eu, mas saber que tantas pessoas comungam de opinião semelhante assusta. Acompanho como muitos brasileiros a campanha americana, ainda que como telespectador sei que impacta diretamente e o quanto é importante estarmos atentos as decisões americanas. Vibrei com a vitória de Barack Obama e ali vi, como em tudo, que sempre há uma luz no fim do túnel.  Mas especificamente e…

O novo ensino médio

Confuso, dissonante e questionável, porém, avança em sair do papel. Sou um ferrenho defensor da educação. Para mim, é mola propulsora de qualquer nação que pense em progresso. Deve ser prioridade número um sempre. Tenha excelência em educação e todos os outros problemas serão minimizados. Semana passada o governo Temer apresentou por medida provisória o novo plano que propõe aumento da carga horária, maior flexibilização e a exclusão de algumas disciplinas antes obrigatórias, como artes e educação física. O texto ainda será avaliado por deputados e senadores. Antes porém, houve a lambança em relação a obrigatoriedade de Sociologia e Filosofia o que seria, no meu entendimento um ratificação no modelo feudal de deixar o povo sem pensamento crítico. Felizmente voltaram atrás. A mudança é urgente e necessária no entanto, me preocupa a possibilidade da opção de aprofundamento nas áreas linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e/ou formação profissionalizante. Ora, se …