Fim de Octo


Uma ideia original e isso deve ser considerado.
A multiplataforma de comunicação do Grupo RBS que substituiu a TVCom encerrou operações após 10 meses no ar vencida pelo fraco desempenho de audiência, críticas e viabilidade comercial conforme noticia o Coletiva.net.
Ao contrário de alguns que classificaram como “amontoado de besteiras confusas” ou “porcarias”, acho que valeu muito a pena a iniciativa e o experimento. A ideia quando surgiu pensei que iria fluir, no entanto, ficou claro que o formato não vingou, precisava de reparos ou ainda não estamos preparados para tal impacto. O que não se pode é, em hipótese alguma, desconsiderar a possibilidade que a RBS oportunizou de tentar. E é preciso, pois se por um lado o projeto Octo não evoluiu não quer dizer que uma nova linguagem seja desnecessária.
Nos comentários da matéria do Coletiva.net surgiram alternativas para o canal das quais me associo na linha do leitor Leandro Malósi Dóro que sugere séries e filmes gaúchos, shows ao vivo e principalmente, jornalismo local direto. Gostava muito e destaco o que poderia voltar reformulado: Estúdio 36, TVCom Esportes e Conversas Cruzadas.
Aos profissionais que participaram do projeto, meus parabéns. Não sei dizer ao certo o que deu errado, mas essa busca incessante pelo novo é alimento para o dia-a-dia e deve ser motivo de orgulho para que ainda se produza algo de valor. Se aprende mesmo é com os erros. Tenho certeza que em breve uma novidade surgirá com muito mais propriedade, segurança e por fim, reconhecimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)