Equívoco

Pensamos que nunca vai acontecer com a gente.
Apontar culpados, responsáveis direta ou indiretamente pelo trágico episódio de Santa Maria é uma obrigação das autoridades. Discutir e propor mudanças radicais nas casas noturnas do país, imperativo.
No entanto, tentando elucidar os fatos convém atentar para a velha máxima acima citada.
Nas estradas somos imprudentes: dirigimos acima da velocidade, algumas vezes com sono, bebemos e guiamos, guiamos e bebemos afinal, acidente, isso não vai acontecer com a gente.
Nas praias somos irresponsáveis: expomo-nos ao sol em demasia, aceleramos na beira do mar, comemos demais e entramos na água e lá ultrapassamos o limite orientado afinal, afogamentos, isso não vai acontecer com a gente.
No triste episódio, o que dizer de um ambiente que com capacidade para no máximo 1000 pessoas haviam 1500, deveria ter três saídas de emergência e havia apenas uma; um extintor de incêndio que não funcionava, alvará vencido e permissão de sinalizador num ambiente fechado. Ora, fogo, isso nunca vai acontecer com a gente.
Não, não estou culpando o rapaz da banda, nem os seguranças tampouco os donos da boate. Seria no mínimo, leviano responsabilizar esse ou aquele neste momento. Quem fará isso é a justiça com suas ferramentas, investigações e inquéritos. 
Cabe a nós sociedade entender o mundo de hoje e respeitar limites, algo tão difícil, fazer o mea-culpa  quando necessário e aceitar que na vida fatos que vemos na TV ou acontecem com o vizinho também podem, infelizmente, acontecer com a gente.
Uma triste lição. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)