BBB e outras idiotices.

Pior do que assistir, é torná-los prioridade.
Semana passada começou o BBB12, quer dizer, há doze anos ficam expostos por três meses uma turma de até então, desconhecidos que tornan-se celebridades.
Assisti a primeira edição, a qual ganhou o Kleber Bam Bam e já na segunda percebi a mesmice e falta de conteúdo. Pessoas mais inteligentes do que eu descobriram ainda na primeira. Ninguém é perfeito!
Embora não goste do programa, não condeno quem o assista - apesar de tudo, é entreterimento - o que me incomoda porém, é o destaque que é dado aos "heróis" como diz o nobre Bial. Não acompanho o programa mas, de uma forma ou outra acabo sabendo de tudo o que acontece na casa. Está nos jornais, capas de importantes portais de notícias, nas estações de rádio, e nos comentários do dia-a-dia.
É pressão!
Frequentemente ouço vozes dizendo que não gostam do BBB, odeiam o Faustão, condenam o Pânico ou detestam o Gugu mas alguém vê, caso contrário os caras não permaceriam no vídeo, ano após ano.
A TV, esse "forno de microondas" como diz o Marcelo Tas, mesmo na rede aberta tem boas alternativas de programação mas, infelizmente, o que ganha audiência e projeção são somente os de nível intelectual inferior.
O maior culpado disso tudo é o telespectador que tem nas mãos o índice regulador mais eficiente que pode existir: o controle remoto. É ele quem determina o que vemos e gostamos, o que dá certo e errado porém, como hipnose estamos dizendo que é isso que gostamos.
Poxa! O controle é nosso! Podemos e devemos mudar, basta deixarmos de ser escravos de um sistema que só alimenta os poderosos.
Com um pouquinho de bom senso e aos poucos é possível não só melhorar o nível e a qualidade de nossa programação, mas evoluir em um mundo cada vez mais globalizado e interativo.
É preciso! Nossos filhos e netos agradecem.

Comentários

Linda Arte disse…
Pois é Alexandre...quando estou no ambiente de trabalho sinto-me até meio ignorante pois não assisto novelas e, muito menos BBB. As pessoas, incluindo também as crianças, conversam como se fosse algo prioritário em suas vidas tipo: quem vai sai? quem venceu? quem é o líder? Eu fico triste...triste com o rumo que as pessoas dão a assuntos tão irrelevantes.

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)