Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Seleção do descrédito

Isto não é nada...os porquês é que assustam. O futebol tem me enojado. Ainda que seja um colorado convicto, entendo que só na várzea os atletas respeitem e joguem pelo clube. Seleção brasileira, há muito tenho deixado de lado, ainda assim, em momentos distintos de jogos valendo algo, dedico-me a acompanhar como fiz hoje. Decepção? Nem tanto! Vejo ali "estrangeiros" contratados para se apresentar à mídia. Pouco importa o resultado e desempenho pois, suas vidas estão ganhas e não precisam disso. É repugnante imaginar, mas a situação permite alguns devaneios: -teriam eles querendo derrubar Mano Menezes por ser gaúcho assim como fizeram com Dunga sem lógico, deixar de registrar a responsabilidade dos respectivos treinadores? -ou seria uma guerra Ricardo Teixeira-Globo X Record desestimulando o interesse do cidadão à seleção uma vez que, nas Olimpíadas a exclusividade será da emissora de Edir Macedo? Devaneios... O negócio futebol se transformou em algo nefasto. Dos absurdos, imagino o q…

Mais de Marina...

Agindo pelo sonho...
Marina Silva tem se destacado muito no cenário político-social do país. É um dos poucos votos que não me envergonha revelar. Sua ideologia, pensamento e objetivos são extremamente verdadeiros, coerentes e humanitários. O PT pensou assim, o PV ídem e convenhamos, todos os partidos tem em sua essência ideológica, boas ideias; infelizmente, caminhos tortuosos representados nos interesses pessoais acabam por destruir princípios e valores de cada sigla. Quando relata em sua carta de desfiliação que "Queremos resgatar as motivações originais desse projeto, agora participando da construção de uma nova política efetivamente democrática, ética, ecológica, participativa, inovadora e conectada com os desafios e oportunidades que o século 21 nos impõe" imagino que nem precisamos de sigla alguma, mas sim, de pessoas como Marina.  Para fazer acontecer, basta FAZER!

Objetivos

Se realmente queremos, conseguimos. O caminho porém, é tortuoso e por vezes, incompreensível. Zero Hora deste domingo publicou uma curiosa matéria relatando o desempenho dos calouros no Congresso Nacional (pág 6) analisando em destaque Romário, Danrlei, Tiririca e Jean. Inegável que chegaram lá pelo que fizeram fora da política. Quem votou neles, sequer sabe o que e em quê vão sustentar seus mandatos. Marionetes dos partidos que representam e também, busca pela manutenção de exposição na vitrine televisiva. Mas há excessões, felizmente. Se por um lado vemos Danrlei e Tiririca "perdidos", Romário ganhando alguma projeção após declarada guerra à Ricardo Teixeira temos um Jean extremamente diferente, a começar pela sua formação: enquanto dois são ex-jogadores, um palhaço, Jean é jornalista e professor universitário. Mostrou Jean que conteúdo é a essência do ser e que muitas vezes precisamos engolir sapos (neste caso, participar do BBB) para conquista de um objetivo maior.