Ronaldo

Uma carreira com todos os ingredientes de um 'fenômeno'.
Nazário foi mesmo um fora de série e sua decisão de parar com o futebol, estratégica e providencial na minha modesta opinião. Sou contra esses retornos 'apaixonados' de craques em fim de carreira ao Brasil. Vejo isso como um oportunismo descarado que raramente dá certo. Funciona para o marketing do clube, enche estádios nos primeiros jogos mas de concreto, resultado que é bom, pífio!
No caso de Ronaldo, não há como negar sua contribuição para o país mas, seu comportamento fora dos gramados ainda que eu não tenha nada a ver com isso, deixa cicatrizes. Até sua desculpa debruçando-se no hipotireoidismo é questionável. Segundo o médico João Zanini, Ronaldo poderia ter tratado doença sem risco de doping. e convenhamos, criticar a imprensa sobre os comentários em relação a seu peso é, no minimo, leviano. Ora, não se tinha essa informação na ocasião e se foi mesmo, qual seria o problema em dizer a mídia?
Mesmo assim, fico com o melhor de Ronaldo. Deixou sua marca, entrou na história e agora tem a oportunidade de reparar os deslizes sociais que protagonizou. Tempo e dinheiro para isso, não falta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)