Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

A mesma história de sempre

Não somos franceses nem argentinos. Nosso poder de indignação não passa de uma marola.
Todo ano é a mesma coisa. IPTU, IPVA, IPTudo pra pagar e claro, aumento de preços. Não fazemos nada e isso que mais fascina os poderosos no Brasil. Agora leio que os estudantes de Porto Alegre já começaram a se mobilizar contra o provável reajuste da passagem de ônibus. No que vai dar isso? Resposta: Aumento de preço na passagem de ônibus em Porto Alegre. Simples assim.
Somos o país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, não combina conosco conflitos como fazem Argentina ou na França. Por aqui, quando acontece algo é motivado e idealizado por políticos mal intencionados.
Falta educação, moral, interesse nas questões cruciais da sociedade e vergonha na cara para entendermos e enxergarmos a força que temos se nos unirmos de verdade.

Dinheiro acima de tudo.

Sou colorado, torcedor e acompanho a dupla Grenal, especialmente sempre mas, o mundo do futebol é mesmo surreal e deve ser encarado tão somente como entreterimento. Os casos Ronaldinho Gaúcho e Jonas provaram que é assim que tem de ser. Palavras não valem mais nada. Perguntem a Assis. E romantismo, apego a instituição, respeito ao torcedor, pra quê? Lógico que os 'micos' do Grêmio tem muito haver, na minha opinião, com ingenuidade, despreparo e, no caso do Jonas, descaso. Acreditaram que um amava o clube e que o outro estava em 'casa'. A imprensa faz de tudo para equilibrar as duas instituições mas é inegável que, no aspecto gestão o Internacional está anos-luz a frente. O que não quer dizer absolutamente nada quando a bola rolar de verdade mas os fatos falam por si. Que venha a Libertadores.

Aonde estamos indo?

O que mais é preciso acontecer para percebermos o quanto estamos destruindo o que é nosso? A tragédia no Rio de Janeiro é muito triste, impressionante e assustadora. A ação do tempo nos deixa totalmente impotentes e sem alternativas. Ainda assim, sabemos que, se tivéssemos um comportamento diferente e uma preocupação maior pela natureza, os números desse absurdo seriam bem menores. E aqui bato na tecla a qual defendo. Educação é a base de tudo. Percebam o lixo que vem à tona nessas enchentes, aconteceria tanta tragédia se os esgotos funcionassem? Isso é só um exemplo. Os governantes tem sua parcela de culpa mas quem faz o dia-a-dia e movimenta o PIB do país? Infelizmente quem não tem acesso a informação - outra meia-verdade nos dias hoje - limitado em sua ignorância, não percebe que atitudes como essas volta-se contra si e quem tem o privilégio da cultura formal, enclausura-se em seus condomínios de cercas elétricas como se só eles fossem importantes. Porém, assim como um precisa do outro,…

Administração no esporte

Das novidades de início de ano no esporte, fico com a do Internacional. Ousada, inteligente e precursora em termos de Brasil.
Sei que o assunto principal por aqui é aonde vai jogar Ronaldinho Gaúcho e isso, acho que nem Assis sabe. Enquanto isso, bem perto do Olímpico, o Internacional de Porto Alegre efetiva sua contratação: apresentou à imprensa o CEO do clube. Aod Cunha, economista ex-secretário estadual da Fazenda do governo Yeda Crusius o qual chega em projeto pioneiro do clube gaúcho na tentativa de profissionalizar os processos de gestão. O cargo, que em português pode ser traduzido como 'executivo-chefe', é novidade no futebol brasileiro.
É para mim uma das melhores notícias dos últimos tempos. Espero que Aod tenha a paciência para suportar todos os percalços que certamente irá enfrentar nesta jornada, pois competência já mostrou de sobra que tem e acredito que será um belíssimo exemplo para que outros clubes, de todas as séries, entendam o quanto é importante e recompens…