Administrando Solidariedade



Um belíssimo projeto social. Aprendi a planejar, elaborar, o quão importante é a participação das pessoas e a executar. Acima de tudo, entendi que o fato gerador dessa ação está totalmente vinculado à Educação, especificamente à falta dela.
A excelente turma do curso Técnico em Administração (ADM 1B 2010) do Intituto Dom Diogo - Poa, RS, a qual participo com orgulho, concluiu nesta tarde a primeira etapa do projeto Administrando Solidariedade que distribuiu roupas, brinquedos e alimentos à comunidade carente da Ilha dos Marinheiros. Do planejamento à execução pesquisas, análises e discussões determinaram as diretrizes do processo como um todo e o saldo foi plenamente satisfatório pois, confrotamos teoria e prática e cada um pode tirar suas próprias conclusões.
Por outro lado, o social, verifiquei alguns pontos interessantes. Por exemplo:
• Pouquíssimos agradeceram;
• Muitos entravam na fila mais de uma vez;
• Alguns escolhiam e até esnobavam nossas opções de brinquedos, muitos novos;
• Ouvi relatos de que uns roubavam as doações dos outros, entre outros episódios que revelaram comportamentos reprováveis.
Estou certo de que fizemos o que tinha de ser feito, ou seja, estendemos a mão e tentamos amenizar o sofrimento de uma gente marginalizada. No entanto, percebo que um círc
ulo vicioso e contínuo dessa atividade impede que as comunidades evoluam.
É preciso atingir a raíz do problema com remédio certo.
A raíz são as crianças e o remédio, Educação. Só assim, no meu ponto de vista, poderemos vê-los pensando diferente e querendo mudar.
Longe de ser contra ações sociais desse tipo, mas fiquei com a sensação de que algo mais precisava ser feito e, como mudar os adultos é bem mais difícil, começar com os pequenos pode ser a solução para um futuro diferente.
Quem sabe o próprio projeto seja agente propulsor desse paradigma nas proximas etapas?
Por tudo e especificamente por estas conclusões pessoais foi extremamente gratificante ter participado. Parabéns e obrigado a todos por fazer parte deste time!

Comentários

Linda Arte disse…
Concordo plenamente Alexandre, tenho plena certeza que "as crianças" são a mola propulsora para um Brasil melhor.
Começar pelo básico como ensinar as palavrinhas mágicas,
não pegar o que é do amiguinho e tudo mais.
Acreditar que podemos fazer é bom....
mas
Fazer é melhor ainda.
Bjo e parabéns prá nós

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)