Praticar a lei é possível?

Lindo na teoria, mas na prática...
As empresas poderão ser proibidas de negar vaga a quem reivindique emprego, sob a alegação de que o candidato está incluído em algum cadastro de inadimplência. Projeto do senador Paulo Paim (PT-RS) com essa finalidade foi aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), em decisão terminativa.
A comissão também aprovou projeto (PLS 70/10) da senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) que assegura dedução de encargos sociais a empresas que contratarem ex-presidiários. Leia +
Estão aí dois exemplos extremamente positivos mas que pouco ou nada mudará o que de fato acontece.
Há "séculos" sabemos que as empresas consultam os candidatos quanto a seu comportamento no mercado econômico e, em muitos casos, esse motivo determina sua eliminação o qual, até por constrangimento, nunca é revelado ao inocente e assim continuará, entendo. Mas não temos como saber se as empresas, por força de uma lei, não mais farão tal consulta.
Isso é algo que realmente nunca entendi direito. Entendo que certos cargos exigem uma pessoa que tenha um controle orçamentário revelando ordem e planejamento e aí vejo até como vulnerável ao empregador não saber se o canditado tem tal prerrogativa.
Quanto ao segundo caso, entendo ter mais chance de acontecer desde que, alguém comece. É necessário dar oportunidade a presidiários mas o medo e temor andam junto com o intento de ressociabilizar um ex-delinquente.
Como tudo, teoricamente fácil. Tornar real, fazer é que difere os iguais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)