Dunga

Dunga não se preocupa em pôr a cara a bater. Mas o episódio onde é protagonista, revela muito mais do que um atrito imprensa-treinador.
O técnico e a mídia tem lá suas razões. Ambos cometem excessos e as copas passadas mostraram muito isso. Quanto a Dunga, parece-me que sua intransigência prejudica em muito, ele próprio. Mesmo Felipão soube usar do bom senso para impor suas convicções.
De certo é que a mídia precisa se reinventar e parar de achar culpado em tudo.
Até porque a política por trás está imperando. Episódio de um passado recente entre Ricardo Teixeira e a Globo, por exemplo, contribuem para que o senhor presidente cruze os braços.
Não que eu ache que o cartola deveria intervir, pois entendo como extremamente satisfatório a autonomia dada nas questões do futebol a Dunga. Digo isto, porque, sabendo do histórico, se quisesse e entendesse preciso, demitiria o treinador em meio ao torneio sem ressentimentos.
O que vai dar esse caso todo, acho que nem Deus sabe. Cabe a nós mortais, assistir, e torcer para que, em campo, os jogadores se limitem a fazer aquilo o qual foram convocados. Nem mais, nem menos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)