Impostos de Renda!


Começou o ano! Literalmente. E a boas-vindas quem dá é o Leão.
O indicativo que caracteriza o ano novo, enfim se dá, entre outras coisas, pelo congestionamento na internet para baixar o programa do imposto de renda. Prova viva de que as atividades sociais, profissionais, aquele projeto de metas e desafios começam a ser medidos a partir de hoje. Acabou a festa. Como diz José Simão: acabou o rebolation, agora é trabalhation.
E falando no leão, parece-me que ele está mais justo, não menos faminto, mais, pelo menos, um pouco mais coerente sobre quem deve e quem não deve declarar.
De certo, o fato de que está cada vez mais difícil enganá-lo.
À luta então amigos: recibos e calculadora a postos e mãos à obra.

Algumas dicas:
A vantagem de utilizar o programa para preenchimento disponibilizado pela Receita Federal é que o próprio programa observa os limites legais das deduções e apura automaticamente o imposto a pagar ou a restituir, ele também informa ao contribuinte a opção de declaração, completa ou simplificada, que lhe é mais favorável.

Declaração completa do IRPF 2010:
Podem ser utilizadas todas as deduções legais, desde que comprovadas.

Quem deve fazer a declaração do IRPF 2010:
Pessoas com rendimentos tributáveis superiores a R$ 17.215,08;
Pessoas com rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil em 2009;
Pessoas com receitas brutas superior a R$ 86.075,40 originária de atividade rural;
Pessoas com ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou que tenha realizado operações em bolsas de valores e de mercadorias;
Pessoas que passaram a morar no Brasil em 2009 e ainda se encontravam no país até o dia 31 de dezembro;
Pessoas com posses de bens ou direitos de valor total superior a R$ 300 mil, até o dia 31 de dezembro de 2009;
Pessoas que optaram pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais;

Documento simplificado
O contribuinte pode entregar o documento de forma simplificada. Com isso, ele ganhará o desconto de 20% na renda tributável, substituindo todas as deduções legais da declaração completa. O desconto não poderá ser maior que R$ 12.743,63.
Se for fazer a declaração completa, é fundamental que tenha em mãos todos os recibos de suas despesas médicas e de educação.
Para educação, podem ser deduzidas em até R$ 2.708,49 por pessoa incluída na declaração, seja titular ou dependente. Não hpa limite para despesa médica. Sendo assim, todos os gastos podem ser deduzidos.
Ainda existe um desconto fixo para cada dependente de R$ 1.730,40.

Como entregar
A declaração do IRPF 2010 pode ser entregue via internet, disquete ou em formulários nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. Porém, neste último caso, será cobrada a taxa de R$ 5.
Você tem até o dia 30 de abril para entregar sua declaração do IRPF 2010. Caso perca a data, terá que pagar uam multa de R$ 165,74 mais 20% do imposto sobre a renda.
O leão está de olho!

Dúvidas:
Vá direto no site da Receita Federal .
Boa sorte!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)