Protesto.


O ser humano é criativo e incansável quando quer.
O caso do sofá em cima do telefone público (leia+) traz um único e derradeira motivo: protesto.
Quando queremos que algo seja feita, e custamos a ser atendidos, temos que chamar a atenção. É a tal história de não deu por bem, dará por mal. No caso ao lado, moradores do bairro Glória - Poa, RS indignados com o telefone público sem funcionar desde 2005, segundo eles, puseram um sofá sobre ele.
Resultado: o assunto foi manchete do dia em todos os jornais e já no final da tarde o telefone estava funcionando.
Poxa! Por quê não pensaram nisso antes?
Quando precisamos lutar por nossos direitos, não basta pedir educadamente ou no diálogo pois, imagino quantas vezes o presidente do bairro não solicitou o conserto do telefone. Há casos em que é preciso chamar a atenção. E o fato de tão inusitado, merece elogios pois não houve badernas tampouco estardalhaços, a criatividade foi privilegiada e, inteligentemente, teve uma repercução positiva.
Fiquemos com esse exemplo para nossos próximos protestos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)