Voltou sem nunca ter sido


Pois é, me iludi!
Pensei que a Metro voltaria com seu estilo, seus costumes, com ginga do Brasil, mas não, me iludi. Tanto que até o nome teve de ser mudado...

Há muito reduzi meu tempo de escutar música no rádio, mesmo na época da Metrô - a verdadeira - a maior parte era dedicada a emissoras com notícias 24h. Sei lá, você vai ficando velho e daí começa a se preocupar mais com o mundo - eheheh!

Mas o vazio da Metrô, Zezé Maravilha, Vidal, Odir e cia, foi tão grande que quando descobri seu "retorno" nos 101.9Mhrz fiquei muito feliz. E passei a escutá-la. Dia vai, dia vem e fiquei notando a repetição de músicas, falta de locutor, seleção pouco criativa. Nos fóruns, alguns tentaram me alertar de que não era a Metrô, estão iludindo o ouvinte, não iriam investir, etc.
E eu lá, cético, tentando acreditar. Pois bem, essa semana decapitaram o nome e a chamam agora de Princesa.

-Me caiu os butias do bolso!
-Caiu a ficha!

A Metrô nunca mais voltará!
E é justamente isso que não consigo entender. É um nicho fantástico, com ouvintes ávidos pelo bom samba de raíz, o pagode de verdade, o nosso swing sulista e ninguém com a coragem de investir nisso. Pode?
Tivesse eu, amigos capital para dar um ponta pé inicial nesse seguimento, certamente o faria, mas, infelizmente, colocar uma rádio no ar - de forma legal - não é nada fácil.

Ainda assim, querendo ouvir um pagodinho-pop-romântico-antigo vai lá nos 101.9 da rádio Princesa - até quando vai ter esse nome? não sei!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)