Trotes


Equanto a educação no Brasil não for tratada como prioridade, atitudes como esta dos universitários diante dos calouros contiunarão acontecendo.
É incrível o que vem acontecendo nas universidades e faculdades brasileiras em pleno 2009. Trotes violentos que mostram o quanto somos carente de educação.
E o pior é a constatação de que são nós pais que erramos, pois dificilmente consertaremos marmanjos com 19, 20 anos.
O país discute se deve-se responsabilizar as faculdades quando a coisa toma proporções elevadas.
Minha opinião: Sim e não.
Sim, por que a instituição, com suas regras tem o dever de monitorar e orientar seus alunos para que isso não ocorra;
Não, por que o erro veio lá da infância. Os pais são responsáveis diretos pela orientação moral dos filhos.
Como?
Dando exemplo!
E será que damos esse exemplo? Penso que não.
Somos acostumados (mal), a 'passar a mão' nos erros de nossos filhos e encobrir seus deslizes.
Um erro colossal que decreta o fim.
Não dá pra entender o que passa pela cabeça desse jovens que chegaram onde muitos sequer imaginam um dia poder estar, tem informação de sobra para dicernir o certo do errado.
No entanto, quando colocamos a mão na consciência, concluímos que fomos omissos em algum ou alguns momentos, aí é possível explicar e entender a 'lambança' de agora.
O positivo disso tudo - eu acho que tem algo positivo - é que ainda dá tempo para recuperar a humanidade, sim, através dos nossos filhos e netos.
Mostrar valores, dar limites, impor regras, enfim, educar!
É com educação que vamos mudar o rumo das coisas e ela, se não parte dos governantes - até porque não se interessam mesmo -tem que partir de nós.
Para ontem meus amigos...
Educar é tudo!
►opinião publicada resumidamente no jornal Correio do Povo, edição de 25fev09 seção: Do leitor, pág 4 sob o título: Trotes violentos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)