Tiro no pé

Barulho e expectativa já tinha conseguido. Agora, o Cpers, além da declarada guerra a Yeda, consegue de bate-pronto, condenação de seis partidos e da sociedade.
Berfran Rosado – Presidente Estadual do PPS; Jerônimo Goergen – Presidente Estadual do PP; Luis Augusto Lara – Presidente Estadual do PTB; Pedro Jorge Simon – Presidente Estadual do PMDB; Onyx Lorenzoni – Presidente Estadual do DEM; Zilá Breitenbach – Presidente Estadual do PSDB assinaram manifesto de repúdio contra a ofensiva do Cpers e sindicados contrários ao governo estadual.
A campanha que promete continuar foi mal digerida pela opinião pública. Talvez tenham lá suas razões, a grande questão está na forma com que foi feita e a grave acusação direta a pessoa da governadora o que denota ser absolutamente política essa guerra.
Lutar por condições melhores de trabalho, por direito a ter direito, cobrar as promessas dos eleitos, tudo isso sou favorável e aprovo.
Que se prove então o que foi dito principalmente para garantir a idoniedade moral das entidades e até mesmo isenção política e sejam coerentes com o manifestos para garantir a credibilidade.
Ainda temo por uma greve no magistério e aqui me detenho ao Cpers, cabeça desse manifesto.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)