Ensino

O bom senso falou mais alto. Que bom!
Fico feliz com a decisão dos professores da Ulbra em não entrar em greve aceitando a proposta da universidade (leia+). Por outro lado, é compulsório que a instituição cumpra com sua palavra.
Sou a favor dos professores e entendo a situação de ter os vencimentos comprometidos, realmente, ninguém merece!
Agora, deve fazer de tudo para evitar que os alunos sejam punidos e sofram com greves. Medida que acaba afetando também os familiares justamente no início do ano letivo.
Que o ano pelo menos na educação não seja tão penoso.
É o meu desejo.

Comentários

Crise na ULBRA disse…
Perguntas que não querem calar - para serem feitas aos gestores da Ulbra

Por que a Ulbra não vende parte de seu patrimônio e regulariza de vez a situação dos salários? Questão um tanto óbvia se levarmos em consideração que, segundo Jairo Jorge, atual prefeito de Canoas e ex pró-reitor da Ulbra, o patrimônio da universidade excede em cinco vezes o valor da dívida (fonte).
Até o momento, a Ulbra não regularizou os salários de 2008. Baseados na afirmação de Jairo Jorge, podemos concluir, portanto, que não estamos sendo pagos por capricho? Ou, por outro lado,
O patrimônio da Ulbra não está disponível para ser vendido? Caso afirmativo, quem determinou a indisponibilidade? A justiça? O reitor? Isto por que, segundo o Juiz Federal Guilherme Alves (fonte), o patrimônio do reitor se confunde com o patrimônio da Ulbra. É natural pensar que o reitor não queira vender o seu(?) patrimônio...
Quanto a Ulbra/CELSP já repassou para as contas das empresas do reitor? Milhões de reais?
Quanto a Ulbra/CELSP pagou para a empresa Toniolo-Busnelo executar obras em seus campi?
Quanto a Toniolo-Busnelo repassou para as contas das empresas do reitor de Ulbra?
Quanto a Ulbra/CELSP já repassou para as contas das empresas dos demais administradores da instituição?
Como a Ulbra irá pagar os professores? O acordo foi firmado sem a Ulbra ter ainda os recursos garantidos? Pergunta mais que pertinente, já que a justiça do trabalho não tem encontrado valores significativos nas contas relacionadas aos cerca de 100 CNPJ rastreados...
Como a Ulbra irá pagar os demais funcionários?
Por fim, estão os gestores, mais uma vez, nos fazendo de bobos?

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)