Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2008

A vida valendo cada vez menos.

Estamos diante da degradação da vida humana. A tolerância é zero e o futuro, preocupante. Élio Gaspari em sua coluna de hoje, contou o fato que transcrevo a seguir ocorrido nas Casas Bahia: "Na segunda-feira, Alberto Milfont Júnior, um trabalhador de 23 anos, foi com a mulher a uma filial da Zona Sul de São Paulo para comprar um colchão. Enquanto ela estava na fila da caixa, ele esperava, sentado num sofá. Um segurança desconfiou da aparência do rapaz, bateram boca e, apesar da tentativa pacificadora de um gerente, ele o matou com um tiro no rosto. O casal tinha um filho de 5 meses". Na coluna, Élio Gaspari se deteve a avaliar a postura da empresa na pessoa do seu proprietário, Samuel Klein, o qual faz muito bem o colunista. Mas o que proponho é uma reflexão sobre a vida, este bem tão precioso e que estamos banalizando. Estamos nos matando por causa de tênis, por a namorada não querer mais ficar, porque ele torce para outro time de futebol, por desconfiança, por que não foi com a…

Greve, agora?

Fazer uma greve no magistério agora é de uma enorme irresponsabilidade. A causa, de justa, passa a ter uma conotação de repúdio e apoiá-los nesse momento, fica difícil.
Sou pela educação! Penso, como muitos que é através dela que resolveremos todos os problemas do mundo. Também acho que nossos educadores são mal pagos e muitas vezes não tem as condições necessárias de desenvolver um trabalho digno.
Mas isso não dá o direito de, numa manobra política - não consigo pensar diferente - o magistério público me aprovar uma greve por tempo indeterninado faltando menos de um mês para o término do ano letivo. Na tentativa de pressionar o governo os professores, neste caso, prejudicarão 1,2 milhão de alunos, seus pais e seus projetos pessoais demostrando uma falta de bom senso sem tamanho.
O educador é um profissional que merece nosso respeito, por outro lado, ninguém é professor por opção, existe aí a vocação e a responsabilidade social para tal. Nessa sentido, vejo uma total insensibilidade …

Pontal do Estaleiro

Prepare-se:
Sendo sancionada a decisão dos vereadores é essa imagem ao lado que verá quem for a orla do Guaiba...
Faz muito bem o prefeito Fogaça em solicitar mais informações sobre o projeto do Pontal do Estaleiro, aprovado nesta semana na Câmara Municipal. Embora aprovado, muitas questões precisam ser avaliadas e levadas em consideração. Não podemos impedir ou limitar o progresso, é bem verdade mas, a orla do Guaíba com os espigões fatal e naturalmente vai eliminar a população de curtir aquele tradicional espaço. Na minha opinião, o prefeito deveria vetar até porque tem muita área verde que pode ser explorada. Precisa ser na orla do Guaíba? Acho que não.

Para vetar ou sancionar o projeto, o prefeito terá 15 dias.

Os desdobramentos da crise. GM

A ajuda que a GM precisa revela o nível de gravidade da crise e que, se nada for feito, poderá ficar pior.
US$ 22 bilhões. Este é o montante que pode precisar a General Motors para continuar a funcionar, desses, US$ 18 bilhões terão que sair de fundos federais ou de outras fontes privadas. O mais grave é que a ajuda federal é incerta.
Não tenho um nível de informação suficiente para opinar se o governo americano deve ou não dar essa ajuda a GM, mas tenho convicção que, se a GM parar, mesmo que parcialmente, os reflexos serão devastadores e com efeito castata. Não será bom nem para outras montadoras e aquilo que já estamos lamentando em termos de crise poderá ser até motivos de saudade.

A tarefa de Obama é espinhosa, pois tudo indica que Bush deixará essa "bomba" para ele, e será preciso muita energia, sangue frio, firmeza e pulso para colocar a economia nos trilhos.
Alguns poderiam pensar que isso não é nada para um país que já ofereceu linhas de crédito de mais de US$ 1 t…

Soltando o verbo!

Diego Casagrande em seu site publicou algumas frases da entrevista do também jornalista José Barrionuevo à Revista VOTO de novembro. Sua análise sobre o resultado das eleições, o desempenho dos candidatos, a rejeição de Yeda e a situação dos partidos foram apimentadas por observações curiosas e interessantes: " Yeda é conflito 100. Chega às nove horas da noite e se não tem crise, ela cria uma" "Rigotto era conflito zero, o que o tornou popular, amado, querido, mas não é reconhecido por sua administração" "Yeda tem mais pulso que seus antecessores. Fez em dois anos o que seus antecessores não conseguiram em quatro. É uma mulher forte. Está aí a causa de sua rejeição" "A Manuela saiu do 'Aí, beleza!' direto para o discurso das excelências, conformista, conciliador, salamalequento. Não convenceu" "A ser verdadeira a prestação de contas, o vereador mais votado deve ser nomeado secretário da Fazenda" "O governo Fogaça não foi nenhuma …

O pseudo-bom senso!

Quem disse que não dá. A Dona Yeda dá! Depois de espernear e manifestar contrariedades ao piso fixado pelo governo federal de R$ 950,00 ao magistério, o bom senso prevaleceu e a governadora Yeda Crusius encaminha à Assembléia Legislativa projeto de lei determinando a medida.
Um alento que se estende aos servidores inativos, pensionistas e às pensões vitalícias.
A polêmica e o que mascara esse bom senso, como não poderia faltar, se dá pela desconsideração de aspectos previstos na lei federal. O governo pode ter todas as razões, motivos ou dificuldades para dar aumentos, e isso até entendo. Agora, áreas de educação e saúde não podem, em hipótese alguma sofrer cortes ou esperar por um momento econômico favorável.
A saúde não pode esperar e educação é investimento, ou a profe Yeda não sabe?
Espero que essa resistência toda não seja por conta do deficit zero tão comemorado e que eu também parabenizo desde que, não seja por um capricho político. A propósito, ela se comprometeu a encaminhar à Asse…

Crianças e o orkut!

Não é oprimindo que se consegue tomar as rédeas de qualquer situação. Tudo na vida que é proibido, torna-se extremamente atraente.
O caso da menina Rachel de 9 anos, encontrada morta em uma mala e todos os seus tórridos desdobramentos que dispenso relatar trouxe uma polêmica discussão sobre os limites que damos a nossas crianças no mundo virtual. Pois seu perfil no Orkut, poderia ter dado munição para que o assassino agisse.
Ouvi, como faço diariamente, o Felipe Vieira e o Diego Casagrande (Bandnews Poa 1ª edição) na edição de hoje conversarem sobre esse assunto e refleti muito o dia todo pois, minha filha tem 10 anos e também tem um perfil no orkut. Conclui o assunto assim:

Tomo, todos cuidados de praxe - principalmente no que diz respeito ao limite no tempo de acesso, exposição do computadorna sala - à vista de todos, vigilância diária de sua navegação e muito diálogo.
Hoje é muito difícil impedir isso tudo.
Nossas crianças se divertem enclausuradas nas grades do condomínio ou ence…

O retrato da crise

A crise ainda não se sabe que rumo tomará tampouco como e quando terminará. Sabe-se no entanto, que será preciso muito mais do que rezar para que os dias melhores retornem.

A coluna de hoje de Elio Gaspari dentre outros assuntos mostra duas situações que revela os reflexos da crise e o que ela está fazendo com a população:
•Um brasileiro passou por Miami e precisou comprar uma mala. Entrou numa loja e foi abraçado pelo dono: “O senhor é o primeiro cliente a entrar aqui em duas semanas. Eu tinha oito empregados, tive que dispensá-los e estou cuidando sozinho”.
•O curioso decidiu testar o andar de cima. Foi a uma revendedora da Mercedes Benz e perguntou o preço de um modelo E 350. Custava US$ 60 mil. Quando ele estava perto da porta, o vendedor disse que baixava para US$ 36 mil.

É preciso vender, girar o estoque, renovar, atualizar, lucrar e aí é que entra os governos.
O apoio estatal deve ser a mola mestra dos próximos dias para que tenhamos de uma sobrevida nessa crise que mostra situaç…

Dinheiro na conta

Em tempos de crise, quem tem dinheiro a receber não conta para ninguém, não é verdade? É bom ficar atento pois, quem ainda não teve a restituição do imposto de renda deste ano depositada na conta pode consultar amanhã o sexto lote a partir das 9:00h no site da Receita Federal. A devolução daquilo que foi descontado em 2007 de sua remuneração estará disponível na conta dia 17/nov e tem correção de 7,21% referente à taxa Selic de maio a outubro e 1% de novembro.

Melhorar sempre.

O saber é valioso. Quando se adquire conhecimento, informação e conclui-se estar equivocado, é compulsório tomar a linha correta da questão. Administro blogs a um bom tempo e procuro fazer dessa ferramenta não só um bom uso, como, principalmente, torná-la atrativa para os amigos internautas, dividindo assuntos interessantes e manifestando minha opinião sobre eles. Sei que estou muito aquém de grandes blogueiros mas, humildemente, procuro fazer sempre o melhor. Navegando pela web hoje, googleei (o neologismo é meu) e cai no site: Blosque.com. Nele adquiri informações fantásticas sobre construção, manutenção e otimização de um bom blog. Garanto-lhes que, apartir de agora, serão leitura obrigatória para o aprimoramento do meu espaço virtual. Aconselho a todos que, assim como eu, gostam de manifestar suas idéias a darem uma visitada pelo site e verificar de que forma podem melhorar ou aprimorar seus blogs.

Vitória histórica do Colorado!

O que acontece com o Inter?
Essa fantástica vitória de hoje sobre o poderoso Boca Júnior em plena Bonbonera, levando o colorado às semis da Sul-Americana, ao mesmo tempo que enche o torcedor de orgulho, transpõe uma resignação sobre a situação no campeonato brasileiro. Sabemos que a gestão desse ano foi recheada de equívocos. No entanto, em jogos pontuais como o último grenal e este jogo de hoje, o Inter conseguiu realizar atuações de dar inveja a qualquer clube no mundo. Por outro lado, uma das maiores folhas de pagamento do Brasil, as exibições por exemplo contra o Ipatinga fora de casa um vexame. Será que o Inter só sabe ou quer jogar apenas com time grande? Ou falta motivação? ($$$) (mais?) Ganhar essa Sul-Americana tornou-se obrigação. Vamo, Vamo, Inter!

Íntegra do discurso da vitória de Obama

Esse histórico momento da história mundial, reservo-me o direito de deixar registrado em meu blog: o discurso do "cara": "Olá, Chicago! Se alguém aí ainda dúvida de que os Estados Unidos são um lugar onde tudo é possível, que ainda se pergunta se o sonho de nossos fundadores continua vivo em nossos tempos, que ainda questiona a força de nossa democracia, esta noite é sua resposta.
É a resposta dada pelas filas que se estenderam ao redor de escolas e igrejas em um número como esta nação jamais viu, pelas pessoas que esperaram três ou quatro horas, muitas delas pela primeira vez em suas vidas, porque achavam que desta vez tinha que ser diferente e que suas vozes poderiam fazer esta diferença.
É a resposta pronunciada por jovens e idosos, ricos e pobres, democratas e republicanos, negros, brancos, hispânicos, indígenas, homossexuais, heterossexuais, incapacitados ou não-incapacitados.
Americanos que transmitiram ao mundo a mensagem de que nunca fomos simplesmente um conjunto d…

A esperança venceu o medo...

A história do mundo agora passa ser:
a.O.: antes de Obama
d.O.: depois de Obama

Democrata teve vitória histórica nesta terça-feira ao chegar à Casa Branca como primeiro presidente negro após uma eleição que teve comparecimento recorde.
Quase 66% dos 153,1 milhões de eleitores registrados foram às urnas, o que significaria a maior taxa de participação desde 1908.

Obamania

Consagrado ele já está! Eleito pela mídia e o resto do mundo! Agora, Obama espera ratificar esse favoritismo e o apoio de quem realmente o colocará lá.
O que está acontecendo nos EUA é similar, guardadas as proporções, ao que aconteceu no Brasil quando Lula chegou ao poder. A mesmice cansava o eleitor que resolveu dar um basta e arriscar na esperança.
É bem verdade que ainda paira no ar uma dúvida. O americano confirmará mesmo essa tendência? Ou, na hora h, o preconceito e todas as outras críticas prevalecerão?
E no caso de vitória, como será a gestão Obama?
Por aqui, o que vemos é que o sucesso da esperança não se passou de uma manutenção política e uma coleção Bolsa-isso e Bolsa-aquilo o que lhe garantiu muita popularidade.
Teria a equipe de Barak Obama se inspirado em Lula?
Pouco provável, mas, se sim, mais um ponto a favor do Democrata. O eleitor não terá medo de colocá-lo no poder e ainda pode torcer para que suas palavras bonitas tornem-se, de fato, realidade.
"I Have a Dr…

Movimentação financeira

Itaú e Unibanco anunciam fusão e criam maior grupo financeiro do Hemisfério Sul

da Folha Online

A Itaúsa --empresa de participações do grupo Itaú-- e o Unibanco anunciaram nesta segunda-feira que irão fundir suas operações financeiras, o que formará o maior banco do país e o maior grupo financeiro do Hemisfério Sul, segundo comunicado divulgado pelos bancos.
"Os controladores da Itaúsa e da Unibanco Holdings comunicam ao mercado que assinaram nesta data contrato de associação visando à unificação das operações financeiras do Itaú e do Unibanco de modo a formar o maior conglomerado financeiro privado do Hemisfério Sul, cujo valor de mercado fará com que ele fique situado entre os 20 maiores do mundo. Trata-se de uma instituição financeira com a capacidade de competir no cenário internacional com os grandes bancos mundiais", informaram as duas empresas em comunicado ao mercado.
Segundo as duas instituições, o total de ativos combinado é de mais de R$ 575 bilhões --contra R$ 403…

Confito de Interesses

Rodrigo Constantino
“A sabedoria do mundo ensina que é melhor, para a nossa reputação, fracassar de modo convencional do que obter sucesso de forma não convencional.” (John Maynard Keynes)
O debate sobre o conflito de interesses nas empresas não é nada novo, mas com esta crise financeira ele retorna com força. O problema reside, basicamente, na dificuldade em alinhar o interesse de todos os funcionários com aquele dos acionistas e clientes. O trader da mesa proprietária de um banco de investimentos, por exemplo, conta com uma espécie de “opção grátis”, já que ele recebe um polpudo bônus se ganhar muito dinheiro operando, mas o máximo que pode perder se fracassar é seu emprego, mesmo que suas perdas sejam suficientes para levar o banco à falência. Não se trata de um alinhamento perfeito de interesses, naturalmente.
Além disso, como lembra a frase de Keynes na epígrafe, errar em grupo não costuma arranhar tanto a reputação, pois alguém sempre pode alegar que “todos” faziam a mesma apost…