Tão transparente, que nem existe!


"Percebi que houve uma alteração na intenção governamental de efetivamente implantar uma Secretaria da Transparência. Tamanha delonga denota, para qualquer pessoa, que não há real intenção de implantação desse órgão" - Mercedes Rodrigues.

A necessidade de uma Secretaria da Transparência no "novo jeito de governar" de Yeda Crusius tem o tamanho da disposição da governadora em cria-la. Ou seja, nenhuma!
Aprendemos, desde criança, a exercer uma conduta positiva. Somos orientados por nossos pais, tios, padrinhos e professores a sermos verdadeiros, honestos e transparentes. Com o tempo, em tese, isso fica implícito em nossa personalidade.
Em qualquer grupo social, uma associação, ou instituição com ou sem fins lucrativos, onde representamos e/ou monitoramos bens alheios, é imperativo obedecer essa conduta.
O que dizer então de um governo que não só representa a sociedade como gerencia e controla toda verba pública?
Será que desconhecem a necessidade dessa postura?
Para dar satisfação a nós precisa criar uma secretaria de transparência?
Não, claro que não, tanto que nem criou ainda, embora já esteja com seu segundo titular da pasta.
Esse governo, que em algumas áreas como a secretaria da fazenda por exemplo, faz um competente trabalho, em outras é uma "lambança" só, sem falar nos escândalos e crises mensais que surgem.
Nada que obrige a criar um "cabide de emprego" disfarçado de secretaria para fazer aquilo que é obrigação. Pois todos sabem, desde criança que, devemos ser verdadeiros, honestos e transparentes.

Que sejam então!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)