Um novo jeito de dirigir

O rigor da lei sancionada contra motoristas alcoolizados é um sopro de bom senso.
Gol a favor da vida. Dos maus motoristas.
Gol a favor da paz. De seus familiares.
Muito ainda se vai discutir sobre o assunto. Afinal, é uma mudança na cultura do povo brasileiro. Quem não conhece alguém, familiar ou amigo, que não tenha pego o volante depois de uma ou várias "latinhas" de cerveja?
- "Estou legal!",
-"Não dá nada!" ou
-"Tomo um refri que passa!", sustentam.
Infelizmente, muitas opiniões contrárias a lei estão sendo ventiladas por aí causando um descontentamento àqueles que vêem, como eu, essa medida necessária já há muito tempo.
É lógico, há casos e casos, existem bons argumentos que podem sugerir um excesso na punição prevista mas, no balanço geral da situação, uma vez que, não dá para individualizar a lei, é dessa forma, rígida e doendo no bolso que o comportamento do motorista brasileiro irá mudar.
Eu acredito sinceramente que em pouco tempo as coisas estarão ajustadas. Até lá, claro, muita confusão: 'filhinho de papai' tentando dar carteiraço, artistas e/ou jogadores de futebol cobrindo o rosto para não aparecer nas câmeras, etc.
O que não pode é continuarmos nos matando por bobagem. Estamos tão acostumados com isso que nem nos comovemos mais com o noticiário que, todo dia contabiliza mortos. A essência da vida está esquecida e desprezada por um pseudo-prazer, uma ilusão capitalista que vincula bebida a carrões, mulheres e sucesso mas que só dá isso tudo aos seus donos que não raras vezes sequer bebem.
Viva a vida e acreditem que isso tudo é para o nosso bem.
*publicado resumidamente no jornal Correio do Povo de 24/jun/08 - seção: Do leitor, pág. 4 sob o título: Rigor da lei.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)