Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2008

Inflação!

Inflação terá remédio amargo, diz Lula

Às vésperas de mais uma reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central para decidir o nível dos juros básicos da economia, atualmente em 11,75% ao ano, o presidente Lula avisou ontem que usará um 'remédio amargo', se for preciso, para evitar a volta da inflação. 'Estejam certos de que nós, no governo, vamos fazer o sacrifício que tivermos de fazer para manter uma política fiscal responsável', disse, em discurso durante o 1º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal, em Belém (PA). A ação mais 'amarga' adotada pelo governo nos últimos meses é a elevação dos juros, pelo Banco Central. Lula assegurou, ainda, que não permitirá que o Brasil volte a ter recessão.
Também ontem o governo anunciou que decidiu gastar menos e que fará uma poupança fiscal extra de 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB), o equivalente a R$ 13 bilhões, para segurar a alta da inflação. De acordo com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a …

CPMF

Governo prepara nova CPMF

A área econômica do governo estuda a criação de novo imposto sobre movimentações financeiras e a elevação dos tributos sobre cigarros e bebidas para financiar os gastos com saúde. As alíquotas em estudo para a nova contribuição, uma espécie de reedição da CPMF, estariam entre 0,05% e 0,08%. A estimativa é que, se o Planalto optar pelo índice mais alto, poderá contar com pelo menos R$ 8,7 bilhões. A proposta que vem sendo articulada especialmente pelo PMDB deve ser apresentada amanhã pelo Ministério da Fazenda, que argumenta não haver sobras no orçamento para custear a regulamentação da emenda 29. A medida, já aprovada no Senado e que, provavelmente, passará na Câmara dos Deputados, obriga a União a aplicar, anualmente, 10% da receita bruta em saúde, de maneira escalonada, até 2011. O aumento da taxação sobre fumo e bebidas deve ser decidido pelo presidente Lula na reunião semanal de coordenação do governo.

fonte: Correio do povo

O governo não consegue viver s…

Analise o erro e não erre mais

Todos nós cometemos erros, faz parte da vida. Em vez de ficarmos remoendo os erros, o correto seria realizar o que chamamos de "post-mortem do problema" e aprender a lição. Fazer post-mortem significa analisar as razões que nos levaram a tomar a decisão errada. Quem nos aconselhou errado, que dados errados usamos, qual foi o raciocínio ou a teoria equivocada utilizada, que dados temos hoje e quais deveríamos ter tido ao decidir, e assim por diante.

Infelizmente, a maioria das pessoas nem sequer admite quando erra, ou então não aprendeu a técnica na faculdade. Mas o verdadeiro idiota não é aquele que comete erros, e sim aquele que não aprende com os erros cometidos. Portanto, gaste sempre um tempinho analisando os seus erros de uma forma estruturada.

Façamos o post-mortem da CPMF. O deputado João Mellão se arrepende publicamente de ter votado pela CPMF e explica por quê: "O doutor Jatene, por sua biografia e reputação, emprestou credibilidade ao imposto do cheque e co…

Abolição

A história nos engana/ Dizendo pelo contrário/ Até diz que a abolição aconteceu no mês de maio/ Comprovada sua mentira/ E que da miséria eu não saio/ Viva 20 de novembro/ Momento pra se lembrar/ Não vejo em 13 de maio nada pra comemorar...

13 de maio: A mentira da abolição
A história nos engana/ Dizendo pelo contrário/ Até diz que a abolição aconteceu no mês de maio/ Comprovada sua mentira/ E que da miséria eu não saio/ Viva 20 de novembro/ Momento pra se lembrar/ Não vejo em 13 de maio nada pra comemorar... Assim começa a ladinha do combativo Mestre Moraes e é também o começo da desconstrução da mentira que foi e que é a abolição da escravidão na história do Brasil. Mentira esta, construída não por acaso pelas mesmas mãos ensangüentadas do branco-europeu que outrora matava nossos ancestrais, pretos e caboclos. A história da escravidão na Humanidade, é quase tão antiga quanto ela própria. Relações sociais de servidão, construída a partir da co-relação de forças entre conquistadores e c…

Dinheiro

Isto é:
Como ganhar dinheiro na bolsa A febre das ações contagia investidores em todo o País, embala sonhos de riqueza e produz novos milionários.

Época:
O que fazer com seu dinheiroAlta de juros? Grau de investimento? Bolsa ou renda fixa? ÉPOCA elaborou um guia para ajudar você a investir no novo cenário financeiro que tomou conta do país.

Enquanto duas das principais revistas semanais publicam em capa matérias sobre como lidar com o dinheiro, fica a questão:
Está sobrando recursos da nossa população ou querem nos deprimir ainda mais com esse contracenso econômico?

Uma ótima semana a todos!

Inter - 38 vezes o melhor do RS

Em um Beira-Rio totalmente lotado, o Internacional aplicou uma goleada histórica de 8 a 1 sobre o Juventude, na tarde deste domingo, e conquistou o título do Gauchão 2008. Fernandão (3), Danny Morais, Alex, Nilmar, Índio e Clemer, de pênalti, marcaram os gols da equipe colorada. Este é o 38º título estadual do Inter, que segue na hegemonia absoluta do futebol do Rio Grande do Sul. fonte: www.internacional.com.br

Fogaça

Fogaça aparece em lista dos 50 melhores prefeitos do mundo

Em eleição promovida na internet pela ONG City Mayors, de Londres, o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, aparece entre os 50 melhores do mundo. Do Brasil, ele foi o único a ser citado no concurso que terá o resultado final divulgado no próximo mês. A organização não-governamental monitora administrações municipais pelo planeta, e já recebeu indicações de 100 mil internautas. Na lista dos 50 primeiros estão três prefeitos da África, 10 da América do Norte, 11 da América Latina, 11 da Ásia e 15 da Europa. fonte: diegocasagrande.com.br

Eu sou "estressado"

O desafio de atrair e manter jovens talentos

A nova geração de funcionários criativos encara o trabalho como um videogame.
Por Ricardo Neves - Revista Época
Até bem pouco tempo atrás, na maioria das empresas, o diretor de recursos humanos (RH) era aquele boa-praça responsável pela divisão que fazia recrutamento e seleção, que cuidava da folha de pagamentos e que de tempos em tempos tinha de sentar com os sindicalistas para negociar dissídios para evitar que ocorressem paradas indesejáveis na produção. Era o RH também que organizava eventos engraçados para elevar o moral da empresa. Naqueles tempos, a diretoria de RH era quase um departamento de importância secundária. Afinal, os grandes responsáveis pelo resultado da empresa eram diretores industriais, financeiros e de marketing.
Mas o século XXI trouxe para as empresas o desafio de inovar ou ficar irrelevante. Isso fez com que a necessidade de atrair talentos inovadores e mantê-los passasse a ser questão de sobrevivência. Um time de …