ONGs

Se voçê quiser ajudar a sociedade tentando resolver algo que o Estado não consegue, faça sozinho ou reúna amigos de interesse comum mas, jamais chame essa organização de ONG.
Todo dia descobrimos diferentes formas de que nosso dinheiro é (mal) gasto. Quando pensamos que foram esgotadas todas as possibilidades, surgem outras, mais impressionantes e ousadas do que as anteriores. Agora, descobriu-se que ONGs são sustentadas pelo governo e desviam o dinheiro público. R$ 12 bilhões sem prestação de contas desde 1999, este é o rombo, neste caso.
Como o próprio nome sugere, Organizações não-governamentais, pensava que o mais importante era o propósito, sua missão, enfim, mostrar para o Estado como se poderia resolver determinada questão com foco, gestão e interesse. Diante do êxito positivo, é lógico que seria justo aceitar um auxilio governametal, até porque, o que se propõe a fazer era de fato, dever estatal.
Mas a criatividade de nossos políticos é tanta que o se viu foi uma oportunidade incrível de meter a mão no dinheiro público. Um escândalo que deixou a farra dos cartões corporativos no chinelo. Há ONGs criadas com fins políticos, as que nascem apenas para receber a grana de convênios, as de fachada e as fantasmas fazendo com que o crédito à elas fique cada vez mais duvidoso.
Portanto amigos(as), se quiserem ajudar e mostrar ao Estado como se trabalha para o povo e pelo povo, façam sem alarde e de preferência, unicamente com propósito social, voluntário. Não aceite ajuda de estranho e, dando certo a instituição, chame-a de qualquer coisa, menos de ONG.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)