A velha mania de gastar o que não se tem!

O consumismo pegou o brasileiro de um jeito que não tem mais volta. Basta uma folga orçamentária, e o cidadão já dá um jeito de endividar-se novamente sem dó nem piedade.
É bem verdade que o sistema capitalista além de cruel, é massacrante com nosso povo. A mídia praticamente obriga-nos a trocar de celular a cada seis meses e de carro todo ano, por exemplo. Não que tenhamos de fazê-los mas daí o vizinho fez e eu me vejo "obrigado" a fazer também.
-"depois a gente vê no que vai dar..."
Os economistas todo o ano dão conselhos sobre o que fazer com nosso dinheiro do 13º, com possíveis reservas, sugerem investimentos mas, não adianta. Gasta-se tudo e... -"dá-lhe cartão de crédito"!
Hoje, com a notícia de que o Brasil tem dólares de sobra tornando nosso país credor pela primeira vez desde o descobrimento deparo-me com a declaração do presidente Lula, na Argentina dizendo que é hora do país voltar a se endividar, disse ele:
“Precisamos aproveitar agora, uma situação, se não privilegiada, mas melhor, temos que começar a nos endividar, não para gastar dinheiro à toa, mas para gastar em infra-estrutura, para facilitar o desenvolvimento da América do Sul”.
Ora, sabemos o quanto é rico o nosso país e das condições que temos de nos auto-sustentar.
Se é verdade mesmo que quitamos a dívida externa - pública e privada - conforme anunciado, porque não darmos um tempo e nos ajeitarmos por aqui mesmo com nossos próprios recursos?
Não que não se recorra a essa medida num futuro próximo mas acho que não tem essa necessidade de ser já.
Esse costume de gastar-se o que não se tem pensei que era coisa de pobre mas vejo que não.
É herança de um Brasil devedor!
►Esta opinião foi publicada no site em DiegoCasagrande.com.br na seção e-mails de leitores.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)