CD's e DVD's

Câmara dos Deputados instala comissão para discutir isenção de impostos a CDs e DVDs de música nacional

Com a presença de artistas, a Câmara dos Deputados aprovou hoje (11) a instalação de uma comissão especial para analisar a proposta de emenda à Constituição (PEC) que prevê isenção de impostos para a produção de CDs e DVDs de música brasileira.

Segundo o autor da PEC, deputado Otávio Leite (PSDB-RJ), o objetivo da emenda é reduzir o valor desses produtos para combater a pirataria e valorizar os artistas nacionais. A PEC também isenta de impostos outros meios de suporte de gravação ótica que contenham músicas compostas ou gravadas por artistas brasileiros.

De acordo com o presidente da comissão especial, a emenda não beneficiará apenas cantores e produtoras musicais, mas também todo o povo brasileiro. "Não se trata apenas de justiça com artistas e com a musicalidade, mas com a alma do povo, porque todos nós sabemos o câncer que é a pirataria", disse Décio Lima.

Estiveram presentes à reunião cantores como Sandra de Sá, Leoni e Rosemary, que defenderam a aprovação da emenda. "O povo tem de conhecer e ouvir a nossa cultura, mas pelo preço que é vendido não dá, é alimentar a anticultura. Se baratearmos isso, todos terão acesso à música", afirmou Sandra de Sá.

Para o cantor Leoni, a proposta é importante para o mercado da música brasileira que, segundo ele, registrou grande queda no faturamento nos últimos anos. "É hora de o Brasil devolver para a música o que a música já deu para o Brasil", declarou.

Segundo a Associação Protetora dos Direitos Intelectuais Fonográficos (Apdif), o Brasil, apesar de ocupar a sexta posição no ranking mundial de produtos fonográficos, está em primeiro lugar em relação às perdas decorrentes da pirataria.

O deputado Décio Lima informou que a comissão iniciará efetivamente seus trabalhos em 2008. Ele, no entanto, anunciou uma reunião na próxima semana para a criação de um cronograma de sessões.

Fonte: Portal Terra

--> É um bom começo. Impossível competir R$29,00 contra R$ 5,00 dos piratas, isso no caso de um cd, com o argumento de que a qualidade é melhor de que o produto pirata pode danificar o aparelho... Ora, isso todos nós sabemos!
Na minha opinião não só a isenção de impostos poderia ser realizada mas, também a redução da margem de lucro do artista. O cd é para divulgar o trabalho, o ganho do artista está nos shows que, atraídos pela divulgação fazem os fãs comparecerem.
Boas iniciativas estão sendo feitas com artistas liberando canções em seus sites pessoais, divulgando clipes pelo Youtube ou vendendo em bancas juntamente com revistas.
Infame é criticar a população por baixar músicas pela internet ou comprar de piratas.
É chover no molhado!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fim de Octo

O primeiro mês do ano

Ontem (2016)